liberdade: Dezembro 2006

liberdade

29.12.06

eu (em dissonância cognitiva)

estava/já não está aqui uma imagem, de metade da minha cara, em que tropeçava sempre que cá vinha.
dissonância cognitiva resolvida. Ah grande Festinger!

com um céu assim...

uma paisagem assim...

e uma luz assim...

voltei a sintonizar-me :-) Fui , durante meses, quase todos os dias. Depois perto do verão com muito calor, troquei-o pela praia fora de horas, a todas as horas, sem horas. Depois começou a universidade e a adaptaçao necessária aos novos horários, de horas certas e a certas horas. Agora voltei e senti novamente o bem que me faz. Estou de volta!

23.12.06

estive a...

, em plena e adorável negação! Com apenas uma semana de férias cheia de festas e correrias. Com tanto o que estudar para testes e frequências... não sei por onde, nem como começar. Há mais ou menos sete anos e meio, descobri que, quando entro numa livraria são os livros que me escolhem e não o contrário. Quer dizer, às vezes nenhum me escolhe mas a maior parte das vezes tenho a sorte de ser escolhida. Passeio entre as prateleiras e olho-os assim quase pelo canto do olho, só para ver se algum me acena. Gosto de livros exactamente como... sou... sem preconceitos quanto ao grau de erudição, ao tema ou à fama. Sem tendência para correr à procura do politicamente correcto, de graus, de patamares ou fundamentalismos. Sou alérgica a qq tipo de fundamentalismo, acho que deve ser pq implica com a tolerância. Mas dos livros gosto quase em absoluto, principalmente desde que percebi que me escolhiam, no momento certo, pertinente, possível. E gosto tanto deles porque, no valor imensurável das frases, das palavras, de uma frase e às vezes de uma só palavra e porque, na partilha, na entrega, na importância, ou "apenas" no gozo, viajo à descoberta de mim e através dos outros. É precisamente acerca de uma viagem, ou de vários tipos de viagens, que este livro fala. Escolheu-me, sei agora que já o li, porque a medida do olhar da jornalista que o escreveu é parecida com a minha. Nem demais nem de menos… e assim eu própria pude partir em viagem para voltar feliz e forte.
Amanhã começo a estudar. (j)

14.12.06

as II jornadas do gabinete de neuropsicologia...

decorreram hoje no Hospital Egas Moniz. Eu estive lá :-) e não quero deixar de felicitar todos os organizadores e participantes, por um momento de generosidade absoluta, na partilha e abordagem de experiências e descrição de enquadramentos e realidades do nosso país. A vida é assim mesmo, feita de pontos de viragem!Foi muito bom!

10.12.06

confortável que nem um...

platypus! ou como quem diz ornitorrinco.